Orientação vocacional ajuda a identificar habilidades na busca por profissão

Conhecer melhor as próprias aptidões e interesses é o principal objetivo da orientação vocacional e profissional, um processo de curta duração e com propósito bem específico. A psicóloga do Educentro, Élida Fluck Neto, ressalta que cada profissional tem sua maneira específica de construir a avaliação do paciente nessa modalidade. “Normalmente são utilizadas entrevistas, testes e atividades que favoreçam esse autoconhecimento”, enumera.

Élida pondera que a orientação profissional funciona é diferente da atividade de coaching. “A orientação vocacional busca avaliar habilidades, competências e interesses da pessoa que possam ajudar na identificação de uma profissão de interesse. O coaching, quando tem as questões profissionais como foco, é mais voltado para um planejamento de carreira, de estabelecimento de metas e de como alcançá-las”, explica.

A especialista ressalta que o processo de orientação vocacional pode ser feito em qualquer idade e em qualquer momento da vida. “Mas o mais comum é que seja realizado no Ensino Médio, quando nos deparamos, pela primeira vez, com a nossa escolha profissional”, destaca a psicóloga.

Para adultos que se sentem desmotivados com o emprego ou com a falta de empenho na profissão, Élida tem uma orientação. Observar com cuidado se esse desinteresse está associado exclusivamente à questão profissional ou se transborda para outras esferas da vida. “Outra questão a ser considerada é a persistência desse sentimento ao longo do tempo. Principalmente quando o sofrimento é muito significativo e perdura, impactando nas relações sociais e afetivas, é importante buscar uma avaliação psicológica.”

O Educentro oferece orientação vocacional e profissional. Saiba mais sobre nossos atendimentos ou entre em contato conosco.

Compartilhe esse Post