Invasão de hackers em vídeo infantil deve servir de alerta, indica especialista

A inserção de imagens assustadoras em vídeos na versão infantil do Youtube provocou alvoroço em pais que costumam deixar seus filhos assistirem desenhos no aplicativo, muitas vezes sem supervisão. O desafio Momo, como ficou conhecido, incentiva crianças a cometerem suicídio.

A psicopedagoga e coordenadora do Educentro, Daiane Keller, avalia que o caso dessa invasão hacker revela a vulnerabilidade infantil diante da Internet. A especialista destacou algumas orientações para os pais em relação ao conteúdo acessado por crianças em dispositivos eletrônicos, como celulares, computadores e tablets:

- Fique sempre por perto quando a criança estiver navegando na Internet.

- Cuide da proteção da criança, para evitar o acesso a conteúdos impróprios para sua faixa etária.

- Lembre-se: saber usar um aparelho eletrônico não indica necessariamente maturidade para lidar com determinados assuntos exibidos em vídeos.

Caso a criança tenha acesso a algum conteúdo que os pais avaliem como inadequado ou demonstre medo, como ocorreu em inúmeros casos com o desafio Momo, é importante o diálogo e o amparo dos adultos. Os receios e inquietações infantis devem ser sempre levados em consideração e não minimizados pelos pais.

Compartilhe esse Post