BULLYING: COMO ABORDAR O ASSUNTO NO AMBIENTE ESCOLAR

Apesar de muito comentado na atualidade, muitas vezes há dificuldade em identificar se uma criança ou adolescente está realmente sofrendo bullying. No Brasil, o termo é compreendido como o ato de zombar, tripudiar e ridicularizar uma pessoa indefesa, de forma intencional e repetidamente. Vindo do inglês, a palavra bully significa valentão ou brigão, que são os responsáveis por esses atos que podem provocar danos físicos e psicológicos às vítimas.

O bullying pode ser praticado em qualquer ambiente, como na rua, em clubes, no ambiente familiar e até no trabalho já na fase adulta. Porém, é na escola que mais casos desse tipo ocorrem, sendo um desafio a ser enfrentado pelos educadores.

Especialistas sugerem fazer reuniões com os pais, alertando que comportamentos preconceituosos, violentos ou hostis de estudantes sofrerão penalidades. É necessário esclarecer as consequências que esses atos podem provocar, como depressão, estresse, isolamento, evasão escolar e atitudes extremas, entre elas o suicídio.

É importante que a escola acolha denúncias anônimas para situações desse tipo. Além disso, sempre que possível, os professores podem abordar temas relacionados a preconceitos e estereótipos.

Na matéria “Lidando com o Bullying na Escola” do site Brasil Escola, há mais detalhes sobre como abordar essas questões no ambiente escolar

A internet também é um meio de propagação do bullying.

Confira algumas dicas para evitar o assédio na internet

- Evite adicionar pessoas fora do círculo de convívio nas redes sociais

- Reduza o número de “amigos” que podem ter acesso à rotina diária e às fotos pessoais

- Não adicione nas redes sociais pessoas que não conhece

- Não compartilhe fotos íntimas via redes sociais ou telefone

- Caso seja vítima, junte provas como prints de telas, gravações, entre outras

- Faça a denúncia na Delegacia de Polícia mais próxima

Fonte: Correio Braziliense - Matéria: Precisamos falar sobre cyberbollying

Na ficção, o tema foi abordado muitas vezes. Confira a lista elaborado pelo site especializado Getro.

Compartilhe esse Post