Atividade física pode (e deve) ser feita por crianças, mas sob supervisão adequada

O sedentarismo, um mal que atinge grande parte da população mundial, também traz prejuízos para as crianças. De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde, o número de crianças obesas passou de 7,5 milhões, em 1990, para 15,5 milhões, em 2014. Nesse sentido, a prática de atividade física regular na infância pode prevenir ou até mesmo reverter esse panorama preocupante.

A prática de exercícios físicos é benéfica para crianças, desde que realizada de maneira adequada e sob a supervisão apropriada. Além do controle de peso, praticar exercícios estimula o crescimento e o desenvolvimento infantil, além de fortalecer ossos, músculos e articulações. Também há melhora na postura e no equilíbrio, no foco e na concentração, além de aumentar a autoestima e promover o domínio do próprio corpo.

A prática de atividade física nessa faixa etária deve ser promovida de forma agradável e leve, estimulando os pequenos a gostarem da rotina de exercícios. Dessa forma, há benefícios tanto para a saúde quanto para a promoção das habilidades sociais. Especialistas apontam que a atividade física na infância deve ser tratada como uma questão de saúde pública, com a implementação de programas para a prática orientada.

Na matéria A Importância da Atividade Física na Infância, do site Nutriangels, é possível conferir mais dicas e orientações a respeito do assunto.

Compartilhe esse Post