A DIFÍCIL TAREFA DE EDUCAR - UM DESAFIO DIÁRIO PARA PAIS E FILHOS

Muitos pais sentem-se frustrados ao perceberem que estão errando em algum ponto da educação de seus filhos. Porém, a máxima “errar é humano” também pode ser aplicada nesses casos. Ao dar-se conta de equívocos, a postura mais adequada é perceber de que maneira determinados comportamentos dos adultos podem acabar refletindo nas crianças.

Aprender a dizer não pode ser difícil, já que a tendência natural dos pais é, em geral, querer agradar aos pequenos. No entanto, a forma mais efetiva de educar é ensinar a dar limites e, sendo assim, corrigir atitudes equivocadas é uma demonstração de afeto. Os adultos também devem ter em mente que é preciso aceitar quando os filhos falham. O essencial é valorizar as tentativas e incentivar o crescimento a partir desse caminho, que leva à superação e à construção de autoconfiança.

Na matéria É errando que se aprende, do site Psico Infantil, é possível conferir mais dicas e orientações sobre a difícil tarefa de educar.

O equilíbrio entre dar carinho e impor limites é outro desafio na arte de educar. Se no dia a dia você é aquela mãe ou pai que mais repreende do que demonstra afeto, algo pode estar errado. É importante dar-se conta se não há excesso de perfeccionismo e ansiedade em suas atitudes, o que pode afetar a relação com as crianças.

Para viver a paternidade e a maternidade sem culpas, é necessário equilibrar o papel de educador com momentos de diversão e alegria ao lado dos filhos. E caso perceba que pegou pesado com os pequenos, não tenha vergonha de pedir desculpas.

Na reportagem Bronca demais pode sinalizar problemas na relação com o filho, diz psicóloga, da revista Pais e Filhos, há mais detalhes a respeito do assunto.

Compartilhe esse Post